Pertencimento

Em busca de pertencimento, pertenci a muitos. Nunca a mim.

Pertenci às verdades alheias, opiniões alheias, padrões alheios.

Usei a régua dos outros pra me medir. Não me encaixei.

A armadura dos outros pra lutar. Não venci.

Usei máscaras. Me escondi de mim mesmo.

Agora não mais…

Quem pertence a si mesmo, não precisa de aprovação, se aprova.

Não precisa de reconhecimento, se conhece.

De admiração, se admira.

De amor, se ama.

De aceitação, se aceita.

Não precisa do que está fora, porque tudo está dentro.

“Quem crê em mim (…), do seu interior fluirão rios de água viva.”

Assim é!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s